Em busca de uma vida equilibrada, muitas vezes é preciso superação

456ab8a06f1420dfe3ca807821a64d21.jpeg

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), mais de 59 mil mulheres deverão ser atingidas pelo câncer de mama e outras 16 mil pelo câncer de colo do útero só em 2018. Apesar do alto número de casos, superar o problema é possível!

Quando detectados precocemente, tanto o câncer de mama quanto o de colo do útero têm grandes chances de cura. Para que isso aconteça, a informação é sua melhor arma!

Pensando nisso, preparamos esse post para que você saiba mais sobre a doença e entenda o que é possível fazer para prevenir e tratar o problema. Acompanhe a leitura!

Que mulheres fazem parte do grupo de risco?

No caso do câncer de mama, embora 5% dos casos estejam relacionados a questões genéticas e hereditárias, os outros 95% estão ligados ao estilo de vida e a fatores ambientais.

Por isso, além daquelas que possuem histórico familiar, fazem parte do grupo de risco mulheres que:

  • vivem nas grandes metrópoles;

  • não possuem filhos ou os têm tardiamente;

  • não amamentaram;

  • fumam ou bebem regularmente;

  • apresentam sobrepeso;

  • são sedentárias;

  • estão em situação permanente de estresse;

  • utilizam hormônios.

Já o câncer do colo do útero é causado por uma mutação genética nas células dessa região e está relacionado a presença de alguns tipos de vírus HPV, o papiloma vírus humano.

Para esse tipo de câncer, além daquelas que possuem histórico familiar da doença, fazem parte do grupo de risco mulheres que:

  • iniciaram a vida sexual precocemente, já que isso aumenta as chances de contrair HPV;

  • possuam grande quantidade de parceiros sexuais, pelo mesmo motivo;

  • contraíram doenças sexualmente transmissíveis como clamídia, gonorreia, sífilis, ou HIV, que ampliam as chances de manifestação do HPV;

  • apresentam alguma deficiência no sistema imunológico ou possuem uma enfermidade que interfira diretamente na sua imunidade;

  • fumam regularmente;

  • usam pílula anticoncepcional por mais de 5 anos;

  • utilizam DIU;

  • tenham passado por 3 ou mais gestações;

  • apresentam sobrepeso.

Como se prevenir contra o câncer de mama e de colo de útero?

A adoção de algumas medidas simples podem diminuir substancialmente as taxas de mortalidade por câncer de mama e de colo de útero. Saiba quais são elas!

Faça exames preventivos periodicamente

No caso do câncer de mama, quando o tumor tem tamanho igual ou inferior a 1 cm, em 90% dos casos é possível conservar a mama e curar a doença.  A mais importante arma para a detecção da doença é a mamografia anual, que deve ser realizada a partir dos 40 anos ou a partir dos 35, em mulheres com histórico de câncer de mama na família.

Os exames preventivos anuais são igualmente importantes no caso do câncer de colo de útero, uma vez que a doença não costuma apresentar sintomas. Geralmente, quando estes se manifestam, o câncer já atingiu estágios avançados e as chances de cura são muito menores.

Para a prevenção do câncer de colo de útero, o exame mais utilizado é o papanicolau, realizado anualmente em mulheres a partir dos 25 anos. Quando detectado em fases iniciais, as chances de cura da doença são entre 80% e 90%.

Por isso é fundamental investir em check-ups preventivos realizados em centros com infraestrutura completa e profissionais especializados em cuidar do seu bem mais precioso: a sua saúde!

Mantenha hábitos saudáveis

Cuidar da alimentação é outra medida importante para quem deseja manter-se livre do câncer de mama e do câncer de colo de útero. É importante evitar ingerir com frequência alimentos gordurosos e ultra processados e priorizar no cardápio o consumo de frutas, verduras, legumes e carnes magras.

Como o sedentarismo também pode contribuir para o surgimento da obesidade, é importante manter o hábito de praticar atividades físicas por no mínimo 30 minutos, cinco vezes por semana.

Além disso, procure manter o stress longe da sua vida e evite hábitos  sabidamente nocivos à sua saúde, como fumar e ingerir bebidas alcoólicas com frequência.

Não abra mão da camisinha

No caso do câncer de colo de útero, outra forma importante de prevenção da doença é evitar a infecção pelo HPV. Portanto, não abra mão de utilizar a camisinha durante o ato sexual, já que essa é a principal forma de contágio.

Vacine-se contra o HPV

Outra opção interessante para prevenir-se contra o câncer de colo do útero é vacinar-se contra o HPV. Estima-se que a imunização pode prevenir até 70% dos casos da doença provocada pelos HPV 16 e 18.

Existem atualmente duas vacinas aprovadas pela Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que podem ser aplicadas em meninas a partir dos 9 anos. A imunização, no entanto, não elimina a necessidade das consultas com o ginecologista e a realização de check-ups anuais.

Como é feito o tratamento?

Uma vez detectada a doença, o tratamento deve ser iniciado imediatamente. Saiba como ele é realizado em cada caso.

Câncer de mama

O tratamento do câncer de mama é determinado pelo oncologista de acordo com o estágio do tumor. Entre as opções disponíveis figuram:

  • Cirurgia: indicado para qualquer tipo de tumor, independente do tamanho e gravidade, o procedimento aumenta as chances de cura e agiliza o tratamento. A retirada completa da mama, denominada mastectomia radical, só é indicada em casos mais graves;
  • Quimioterapia: o tratamento combina vários medicamentos para eliminar as células cancerígenas ou bloquear o seu desenvolvimento. Embora bastante eficaz, provoca diversos efeitos colaterais, como queda de cabelos, náuseas, perda de apetite e dores de cabeça;
  • Radioterapia: caso a quimioterapia não elimine todo o tumor, a radiação direta na região é indicado para complementar o tratamento e exterminar as células cancerígenas.

Câncer do colo de útero

Assim, como acontece como o câncer de mama, o tratamento para o câncer de colo de útero varia de acordo com o estágio do tumor. As opções possíveis são:

  • Cirurgia: dependendo do quão avançado esteja o tumor, os médicos podem retirar apenas o tecido atacado pelo câncer; o colo do útero e todo o útero, em um procedimento que é chamado de histerectomia simples; e também a vagina e os linfonodos da região, em uma histerectomia radical;

  • Radioterapia: nesse tipo de tratamento,  que pode ser feito interna e/ou externamente, a radiação é utilizada para exterminar as células cancerígenas;

  • Quimioterapia: esse tipo de tratamento pode ser utilizado para redução do tumor na fase pré-cirúrgica ou de maneira complementar à radioterapia;

  • Imunoterapia: nesse caso, o próprio sistema de defesa do corpo é utilizado para atacar e destruir as células cancerígenas.

Como você pode ver, a detecção precoce do câncer de mama e do colo do útero aumenta consideravelmente as chances de cura.

Por isso, além de hábitos saudáveis, é fundamental investir em check-ups preventivos realizados em centros como o Vita Check-Up, que conta com infraestrutura completa e profissionais especializados para oferecer a melhor experiência para você!

Gostou de saber um pouco mais sobre as formas de prevenção e tratamento do câncer de mama e de colo do útero? Então conheça agora mesmo o check-up Vita Mulher, desenvolvido especialmente para cuidar da sua saúde!


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Copyright 2018 VitaCheckup Center. Todos os Direitos Reservados.