Agende o check-up dos executivos da sua empresa. Condições especiais para empresas do RJ. Continue explorando

LogoVITACFCorSFHD

RESULTADOS DOS EXAMES

Diabetes mellitus e Apneia Obstrutiva do Sono

uma pessoa com luvas fazendo um exame de sangue - Diabete Mellitus

Saiba as consequências da apneia do sono no metabolismo

A relação entre diabetes mellitus e distúrbios do sono já está bem estabelecida, como é o caso da apneia obstrutiva (paradas respiratórias devido à interrupção física na passagem de ar para os pulmões). Existindo diversos estudos que demonstram o seu impacto no metabolismo da glicose e na regulação do apetite. Os motivos parecem muitos e entre eles estão: maior oportunidade para se alimentar excessivamente enquanto acordado, alteração no perfil e nos níveis de hormônios responsáveis pelo apetite e pela saciedade (destacam-se a grelina e a leptina), e ativação de mecanismos de estresse, como o sistema nervoso simpático e a liberação de hormônios hiperglicemiantes em quantidade e horário inesperados

Na população com apneia do sono, a prevalência das alterações da tolerância à glicose é superior à da população em geral. Estudos apontam que a influência da duração e da qualidade do sono no risco e severidade do diabetes mellitus, tanto tipo 1 quanto tipo 2, sugerem que esses parâmetros do sono sejam considerados como parte do tratamento do diabetes mellitus.

Leia também: Os Riscos da Apneia do Sono.

A Apneia do sono aumenta a glicemia em jejum e a glicemia pós prandial, aumentam de forma significativa, o mesmo se verificando com a resistência à insulina, independentemente do Índice de Massa Corporal (IMC) e da idade dos pacientes. É considerada, atualmente, como fator de risco para o desenvolvimento das alterações da tolerância à glicose, independentemente da obesidade. A diabetes mellitus tipo 2 e a apneia obstrutiva do sono são patologias com elevada prevalência, que frequentemente coexistem. Observa-se uma elevada prevalência de apneia do sono nos doentes com hiperglicemias intermédias e diabetes mellitus tipo 2, e vice-versa.

A insônia exerce efeitos prejudiciais sobre a função moduladora do sono impactando no metabolismo da glicose, elevação da glicemia, mecanismos moleculares, estresse fisiológico e imunidade. A prática regular de atividade física com intensidade leve a moderada tem se apresentado como um importante agente regulador da quantidade e qualidade das horas de sono, principalmente para a terceira idade.

Assim, em pessoas com diabetes mellitus tipo 2 ou apneia obstrutiva do sono, é importante rastrear a outra condição, assim como a instituição precoce do diagnostico adequado. Por esse motivo é muito importante que o médico realize entrevista clínica detalhada e considere a oximetria noturna de alta resolução para um diagnóstico mais acertado.

Por Dr. Diógenes Freire – Médico

É de extrema importância o diagnóstico da Apneia Obstrutiva do Sono (AOS) utilizando a polissonografia como método. Uma opção é o exame do sono que fazemos no Vita, uma polissonografia tipo IV, um exame para se fazer em casa, simples, prático e eficaz, sem a necessidade de dormir em um laboratório do sono.

Ficou interessado? Então acesse nosso site, redes sociais e venha conhecer um pouco mais sobre este exame, com nossas especialistas.

Inspirado no artigo do site Biologix.

As informações contidas neste site são fornecidas apenas como divulgação de informações gerais e não substituem o aconselhamento médico profissional, o diagnóstico ou o tratamento de um profissional de saúde qualificado. Sempre procure o conselho de seu médico ou profissional de saúde quando tiver dúvida sobre ingestão de medicamente ou condição de saúde.

Compartilhe
×